Em 2007, o IBGE realizou o Censo Agropecuário em todos os municípios do Brasil e a Contagem da População nos municípios com mais de 170.000 habitantes. Aqui você encontra as informações sobre o planejamento e execução dessas duas pesquisas.

No Brasil, o censo é um grande empreendimento, tendo em vista que o universo a ser pesquisado está distribuído ao longo dos 8.514.876,599 km2 de um território heterogêneo e, muitas vezes, de difícil acesso. Além disso, seu custo depende criticamente do nível de organização e planejamento. Vale lembrar que as atividades que uma operação desta natureza engloba começam bem antes do período de coleta das informações, estendendo-se por meses à frente. Portanto, para que seja feito um trabalho de excelência, que culmine com a produção de informações precisas, úteis, relevantes, oportunas e confiáveis para a sociedade, necessita-se de um investimento financeiro bastante significativo.

O orçamento referente aos Censos 2007 foi estimado considerando-se uma operação plurianual. Assim sendo, ele está distribuído por atividades ao longo dos três anos, visando à conclusão de diferentes fases da operação. A etapa mais dispendiosa é, sem dúvida, a da coleta de dados que representa 70% da estimativa de gastos. Como os dados são coletados no segundo ano do projeto, este é o período de maior absorção dos recursos.

Para a operação conjunta do Censo Agropecuário e da Contagem da População em 2007, a previsão total dos gastos demandada pelo IBGE aos órgãos superiores competentes é aproximadamente R$ 600 milhões. Entretanto, vale atentar que dos R$ 493 milhões previstos para 2007, apenas cerca de R$ 335 estão contemplados na proposta orçamentária encaminhada pelo Poder Executivo ao Congresso Nacional.


© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística